260. O Casamento de Rachel

sábado, 10 de abril de 2010
Postado por Selton Dutra Zen

Anne Hathaway tem sua carreira recheada de filmes com apelo mais comercial, filmes mais divulgados. Mas claro, há algumas exceções, como "O Segredo de Brokeback Montain", "Garotas Sem Rumo", e "O Casamento de Rachel". Neste filme, nota-se que Hathaway está muito mais madura, mais experiente. Em "O Casamento de Rachel", ela larga a pose, sai dos saltos, dando lugar a uma aparência, em certos momentos horrível e a um cigarro que, constantemente permanece em sua boca. A personagem que ela interpreta é muito mais humana. Ela deixa de ser uma simples detetive (não desmerecendo esta profissão), uma caipira, ou uma mulher que faz de tudo para conseguir conquistar a chefe, para ser uma mulher real, que possui erros (alguns fatais e irreparáveis), que possui vícios e que possui crises. Na verdade, este papel, tão complexo, serviu de teste para Anne Hathaway. E ela, com certeza, passou. E com louvor! Com certeza uma das melhores (se não a melhor) atuações da carreira dela. Deixando Hathaway um pouco de lado... o diretor Jonathan Demme possui três filmes de que gosto muito: Em primeiro lugar, o meu preferido, "O Silêncio dos Inocentes", que reassisti a pouco tempo e percebi que é a obra prima de Demme. Em segundo lugar, empatado com o terceiro colocado (ou seria segundo também?), está "Filadélfia", um drama inesquesível, recheado de cenas gloriosas. E em segundo lugar (empatado com "Filadélfia"), está "O Casamento de Rachel". Jonathan Demme, assume um estilo diferente de todos os seus outros filmes. Desta vez, em vez de possuir uma fotografia clássica, com câmera parada e fades (in e out), Demme opta por levar às telas um estilo mais cru, realista e dramático. Apesar de sair dos parâmetros do diretor, acho que este estilo combinou muito bem com a trama. Uma vez que a mesma é dramática, e nos apresenta um caso que pode acontecer com qualquer família, qualquer pessoa normal. Enfim, filme tecnicamente impecável. Elenco primoroso. E, como já é de praxe de um filme de Jonathan Demme, recheado de cenas incríveis. Há cenas em que cheguei a me arrepiar! Incrível! Esta mais recente produção de Jonathan Demme conta a história de uma mulher, viciada, que vai ao casamento de sua irmã, Rachel. Mas esta reunião familiar se torna extremamente dramática para todos. Vale muito a pena!



Gênero: Drama
Duração: 114 min.
Ano: 2008

2 comentários:

Lucas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lucas disse...

Anne Hathaway é capaz de dar brilho a qualquer filme do drama ao seria Teen. Sem mencionar seus atributos fisicos... Ela ainda tem um grande futuro! Fiquem de olho nessa menina.